Gestantes podem pintar o cabelo?

17 de maio de 2016

Afinal, grávida pode pintar o cabelo? Não existe, ainda, um estudo que seja conclusivo sobre o assunto. Mas temos indícios de algumas coisas e a partir disso, criaram-se “boas práticas” que já abordaremos. Muito pouco da química da tinta é absorvida pelo organismo, mas não custa nada se precaver ainda mais. No primeiro trimestre – período mais crucial de uma gestação – é recomendado não usar tinta nenhuma! Isso porque a região do couro cabeludo é bastante vascularizada, facilitando a entrada das substâncias na corrente sanguínea. Algumas tintas (veja sempre a sua composição no rótulo) carregam amônia, benzeno e iodo. Elas podem ser tóxicas na formação da criança, trazendo problemas fetais e alterações genéticas. Fuja delas.

A dica  é usar produtos que praticamente não tocam as raízes dos cabelos como: tonalizantes, luzes e reflexo. Isso tudo a partir da segunda metade da gravidez, se possível. As tintas mesmo somente após o parto. A hena pura e outras tintas naturais. Fique de olho para não comprar alguma dessas opções naturais que são misturadas com produtos químicos porque aí dá no mesmo também.

Outras coisas que você pode seguir pra vida ao pintar o cabelo é:

  1. Seja salão ou em casa, pintar sempre em local fresco e bem ventilado – os vapores químicos durante a aplicação precisão sair do ambiente.
  2. Siga sempre à risca as instruções do fabricante e deixe a tintura somente pelo tempo mínimo indicado.
  3. Nunca deixe de usar luvas e enxague muito bem o cabelo depois.

Seguindo todas essas recomendações, você não terá problema nenhum.

Visite a #MãeQueAma no Facebook!

Tags

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.