Exame avalia risco de Pré-eclâmpsia

15 de junho de 2018

A pré-eclâmpsia é uma doença séria e grave. Você sabia que existe um exame de biomarcadores (SFlT-1/PlGF), realizado por alguns laboratórios particulares, pelo qual é possível avaliar o risco de a paciente vir a ter a doença? É um exame de sangue simples, que não necessita de preparo, deve ser colhido entre a 11ª e 14ª semana de gestação e geralmente fica pronto em dois dias.

Ele é identificado como: sFlt-1, Relação sFlt-1/PLGF, Tirosina quinase-1 solúvel semelhante a fms ou Fatores angiogênicos de pré-eclâmpsia. Com ele, é possível avaliar o risco de ter a doença nas próximas semanas de gravidez e, assim, reduzir as antecipações desnecessárias de parto, o número de dias de internação e intensificar o monitoramento para que ela não evolua para uma eclâmpsia.

Esse exame, portanto, tem caráter preventivo, pode ser utilizado no auxílio do diagnóstico da pré-eclâmpsia (hipertensão na gestação) e também no prognóstico da doença no curto prazo em gestantes com suspeita de pré-eclâmpsia. O médico vai interpretá-lo em conjunto com dados clínicos e laboratoriais.

Importante destacar que esse teste é validado apenas para gestações de um único feto e que, infelizmente, ainda não está no rol dos exames cobertos pelo SUS nem mesmo pelos planos de saúde, somente como opção de investimento particular.

Mãe Que Ama espera que um dia (e muito breve) esse passe a ser um direito de todas as futuras mamães!

Tags

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.